Quando Hahnemann canalizou e codificou a Homeopatia, obteve muitos sucessos nas doenças agudas, mas nas doenças crônicas não obtinha o mesmo sucesso. Com isso pesquisou o porquê das doenças crônicas não serem curadas com o similimum, mesmo o mais perfeitamente escolhido. Sendo assim, concluiu, depois de doze anos de pesquisa, que era devido a Psora suprimida, e continuando seus estudos, ele chegou a conclusão e a comprovação que se colocasse a sarna para fora a pessoa melhoraria da doença crônica.
As outras doenças crônicas primárias, que foram descritas por Harhnemann, são a Psora, a Sicose e o Luetismo. Hoje podemos considerar que existam mais três miasmas secundários o Tuberculinismo e o Cancerinismo descritos por Antoine Nebel e Leon Vanier e o Aiditismo de acordo com nosso entendimento e estudos.
Todos esses miasmas são responsáveis por um conjunto de adoecimentos que são similares às toxinas geradas pela doença crônica pilar daquele miasma, bem como um ou mais órgãos de eleição. Em cada pessoa há algumas variantes, com agravamentos maiores neste ou naquele órgão, mas guardando sensível semelhança entre elas. Como exemplo, podemos citar as infecções renais e de garganta que são de origem sifilínicas.
As pessoas não são iguais e os adoecimentos também não. Pois cada uma pessoa tem um conjunto de adoecimento que lhe é próprio, e o que define este adoecimento é a individualidade psíquica de cada um, sendo que, se considerarmos que o nosso Espírito foi gerado ao nascermos, teremos pouca possibilidade para entendermos a Justiça Divina, mas se considerarmos as vidas múltiplas, as coisas mudam, pois se temos um Espírito imortal que renasce inúmeras vezes, ele tem deméritos e méritos na Balança Divina, isto é, cometeu erros e acertos, fez o mal, deixou de fazer o Bem, e, algumas vezes fez o Bem, estas atitudes levam-no a estar em uma ou em outra situação.
Só a reencarnação nos possibilita ver a Justiça Divina com todos os seus pormenores em tudo que está ao nosso redor. Lógico que há barbaridades em conseqüência da incúria humana, da nossa invigilância e da falta de uma visão holística de cada atitude e seus múltiplos reflexos, além de tratamentos supressivos, que agravam uma pequena enfermidade, criando sérios danos aos Espíritos mais sensíveis.
O que são os miasmas?
São um conjunto de adoecimentos com características próprias que guardam relações entre si, e com os órgãos a serem atacados dentro do mesmo grupo miasmático. Por exemplo, o miasma da Sífilis tem características destrutivas, o da Gonorréia tem características perversivas, a Sarna tem… uma hidra de mil cabeças.
Em outras palavras, os miasmas são toxinas fluídicas existentes nos corpos sutis, que enfraquecem as nossas defesas psíquicas deixando-nos vulneráveis aos ataques de microvidas agressoras, ou melhor, criando um terreno propício à proliferação detas microvidas que se alimentam das toxinas geradas pelo enfraquecimento das defesas psíquicas, pois estas toxinas nos matariam se permanecessem sem um agente capaz de atenuá-las ou eliminá-las.
Os Miasmas são identificados pelos sintomas subjetivos, isto é, energéticos, mentais e emocionais e as Diáteses são os efeitos dos miasmas no corpo físico.
Reflitamos, pois, em nossa conduta e assim iremos nos encaixando em cada um deles, ou em dois ou em todos os miasmas.
Para Máx Tétau, médico homeopata francês no livro Diátese Homeopática, que considera a diátese não o miasma, definindo-a como “uma forma reacional patológica característica do indivíduo, que orienta suas reações mórbidas de maneira sempre análoga, seja qual for a natureza do estresse patológico sofrido.”1
Uma disposição mórbida, uma tendência natural de certos indivíduos para desenvolver um determinado tipo de doença, dentro do seu espectro de adoecimento, em determinada condição.
Temos nos sintomas mentais a chave de maior importância para verificarmos qual é o miasma que está mais latente no ser e os sintomas físicos define qual está ativo no ser naquele momento.

Didaticamente os miasmas podem ser distribuídos da seguinte maneira:

1- PSORA –> como se tivesse tido Sarna.
2- SICOSE –> como se tivesse tido Gonorréia.
3- LUETISMO –> como se tivesse tido Sífilis.
4- TUBERCULINISMO (P+L+s) –> é uma predisposição a apresentar problemas respiratórios e outros adoecimentos relacionados a este miasma.
5- CANCERINISMO (P+L+s) –> é uma predisposição a apresentar problemas de saúde relacionados a este miasma.
6- AIDITISMO (P^2+L^2+S) –> é um conjunto de sintomas mento-emocionais que leva-nos a deduzir a predisposição aos adoecimentos saúde relacionados a este miasma.
7- ? DGO (P^2+L^2+S^2) –> é quando a pessoa apresenta um conjunto de adoecimentos no físico que dificilmente são reversíveis.

Observações:
a- O ADOECIMENTO –> é no sentido ascendente, isto é, começa na Psora e vai se agravando para os demais.
b- A CURA –> é no sentido descendente, isto é, começa no miasma ativo da pessoa e vai descendo.
c- Psora, Sicose e Luetismo são miasmas primários.
d- Tuberculinismo, Cancerinismo, Aiditismo são miasmas secundários, pois são cumulativos, se somam.
É bom entendermos que estas toxinas, os miasmas, representam um conjunto de adoecimento como se a pessoa tivesse tido a doença pilar daquele miasma, pois a doença pilar do miasma, quando suprimida, causa, ao longo do tempo, tais adoecimentos, são características ativas do miasma. Portanto a pessoa é um predisposto ao adoecimento do miasma no qual está inserido, tanto da doença pilar como suas seqüelas. Este raciocínio vale para os miasmas primários e para o Tuberculinismo, mas para o Cancerinismo e para o Aiditismo temos que raciocinar como sendo apenas uma predisposição, um terreno propício a concretização da doença pilar. Podemos raciocinar desta forma para todos os outros também.
É importante notar que é um conjunto de adoecimento e não de doenças, pois, a doença é a materialização do adoecimento, uma forma de limpeza de nossos corpos sutis para adquirirmos a saúde verdadeira, a saúde do Espírito.
O que é um Espírito saudável?
Aquele que cumpre as Leis Divinas em seu mais alto grau. Temos, como modelo, Jesus.
Em uma condição de equilíbrio o homem cumpre bem as Leis Divinas. Melhor harmonizado ele as cumpre em um maior grau de perfeição, buscando o bem, abandona o egoísmo e a vaidade.
Ter saúde espiritual é ter atitudes dignas e compatíveis de uma pessoa consciente de suas responsabilidades, agindo na construção de um mundo melhor sem atitudes reacionárias, mas agindo com acerto, determinação, bondade e compaixão.
Hoje, estamos em um planeta onde ainda impera as provas e as expiações, mas nós precisamos nos melhorar para que o nosso amanhã seja mais realizador do ideal divino, onde as desigualdades surjam com cada vez menos intensidade e possamos ter saúde mental para caminharmos rumo a Deus.
A Homeopatia, Ciência Divina por excelência, nos dá a oportunidade de adquirirmos a saúde em nossa jornada e assim passarmos a ser mais solidários, fazendo com que a Solidariedade, a Compaixão o Amor, isto é, a Fraternidade, seja o sentimento a irmanar-nos sobre a Terra.
Vemos, atualmente, as grandes cidades passando por um momento extremamente delicado, onde a violência atingiu índices alarmantes, com isto temos uma taxa de Luetismo que vai ao inaceitável, atingindo tão auto índice que já é um Aiditismo, mas como resolver o problema se falta os meios mais eficazes para enfrentar a desarmonia aí instalada?
A pobreza e a riqueza conviveram, sempre, muito próximas nas cidades grandes, onde um grupo muito rico desfruta das “benesses”, e um grupo muito pobre serve àquela classe com sensível prejuízo de seus interesses e necessidades básicas, principalmente, nos países em desenvolvimento onde parece existir escassez de recursos para o desenvolvimento social.
As frustrações, fome, gula, falta de higiene, poluição, agressividade, tensão, egoísmo, vaidade, orgulho, ganância, arrogância, ambição, incredulidade, intransigência, mais a prostituição criam um terreno propício a um Luetismo exacerbado, levando o homem a adoecimentos mais complicados, gerando doenças conscienciológicas de maior hierarquia como a Tuberculose, o Câncer, a AIDS, chegando a Degeneração Geral do Organismo? (DGO), onde a mente desarmonizada e culpada, mais as supressões, implica ou explica um processo de auto-agressão e autodestruição do próprio organismo.
Estes adoecimentos atingem até aos monetariamente privilegiados, pois a contaminação psíquica é muito mais forte e perigosa.
Onde houver um ser humano chorando pelas necessidades básicas, haverá uma mente em agonia irradiando dores, frustrações, etc, isto são toxinas psíquicas envenenando a psicosfera do meio, contaminando a todos.
Como vemos o conforto e a falta de disciplina moral-evangélica de uma minoria, associada ao aumento das irradiações eletromagnéticas e das microondas, chegou-se à beira do inaceitável.
E como vamos resolver?
Certamente não vamos resolver todos os problemas de uma só vez, mas podemos atenuar bastante se aprendermos a nos tratarmos com a Homeopatia e pelas Terapias Energéticas e Naturais, tratando e atenuando os miasmas de alta hierarquia, o que vai atenuar bastante a agressividade, fazendo posteriormente pequenos ajustes nos demais miasmas, sendo assim o similimum irá ficar claro e necessário para que a saúde possa ser estabelecida.

Gelson.

 

Maiores detalhes:
Livro: Homeopatia: Tratamento para o espírito e para o corpo.

Para Saber Mais >>>

Editora Horizontes da Mente.

Os Miasmas na Homeopatia
Compartilhe este Artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *